Educação musical na infância: uma investigação sobre sua importância

Autores

  • Zuleica Regina Rambo Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • Bruno Felix da Costa Almeida Universidade Estadual do Rio Grande do Sul.
  • Cristina Rolim Wolffenbüttel Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Educação Musical, Infância, Cognição

Resumo

O texto apresenta os resultados da pesquisa que objetivou investigar a importância e os benefícios da Educação Musical na infância. A metodologia utilizada constituiu-se na abordagem qualitativa, tendo por método a pesquisa bibliográfica. Para a análise dos dados coletados via internet, optou-se pela análise de conteúdo. A investigação oportunizou verificar a importância do estímulo musical desde a infância, sendo a Educação Musical uma disciplina fundamental no desenvolvimento cognitivo, potencializando a imaginação, a atenção, a memória e habilidades musicais, enquanto formas significativas na ampliação dos saberes dos educandos no processo de ensino-aprendizagem musical.

Biografia do Autor

Zuleica Regina Rambo, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Estaduante da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Professora da Rede Pública Estadual de Ensino.

Bruno Felix da Costa Almeida, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul.

Especialista em Educação Musical pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (2016) e em Ensino de Arte pela Universidade Cidade de São Paulo (2015); Bacharel em Música ? Habilitação em Piano, pelo Núcleo de Música da Universidade Cruzeiro do Sul (2010), onde estudou com bolsa de estudos por mérito acadêmico; Formado em Piano pela Escola Municipal de Música ? Departamento do Theatro Municipal de São Paulo (2012) e em Teclado pelo Conservatório Musical In?Concert (2002); Atualmente é acadêmico dos cursos de Mestrado Profissional em Educação e Graduação em Música: Licenciatura, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul; além de desenvolver pesquisas na área de Educação, Educação Musical, Psicologia da Aprendizagem e Políticas Educacionais. É membro dos grupos de pesquisa ?Educação Musical: diferentes tempos e espaços? (CNPq/UERGS) e "Formação de Professores da Educação Básica: Linguagens e Artes em Contextos Educacionais" (CNPq/UERGS); Tem experiência na área de artes com ênfase em música/ensino/educação e interpretação.

Cristina Rolim Wolffenbüttel, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Doutora e Mestre em Educação Musical pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Especialista em Informática na Educação Ênfase em Instrumentação, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Licenciada em Música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Coordena o curso de Especialização em Educação Musical na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade de Montenegro. É coordenadora da Área Música do Programa de Iniciação à Docência, em Montenegro, da CAPES/UERGS. Coordena a Comissão de Pesquisa e Pós-Graduação da Uergs-Montenegro, orientando bolsistas de iniciação científica em música e artes, da FAPERGS, CNPq e UERGS. É coordenadora dos grupos de pesquisa registrados no CNPq Arte: criação, interdisciplinaridade e educação e Educação Musical: diferentes tempos e espaços. Coordena o Programa de Extensão Universitária, do Ministério da Educação, pela Uergs, na temática da ampliação da leitura através das Artes, desenvolvendo ações de leitura com estudantes bolsistas, beneficiando as redes públicas municipais e estaduais de Porto Alegre e Montenegro. Na Prefeitura de Porto Alegre, a partir da atuação na Secretaria Municipal de Educação, é assessora pedagógica e coordena os programas Centros de Dança e Brinca, propondo e desenvolvendo políticas públicas para a inserção das artes nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Criou, em conjunto com colegas professores da rede municipal de Porto Alegre, o Programa Centros Musicais, uma proposta de política pública para o ensino de música na escola, em vigor na Secretaria Municipal de Educação do município, o qual coordena desde sua criação. É Diretora Científica da Coleção Educação Musical, da Editora Prismas, de Curitiba. Faz parte da Comissão Gaúcha de Folclore e da Fundação Santos Herrmann. Recebeu o Prêmio Jovem Pesquisador, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1988, com a pesquisa Acalantos, orientada pela Profª Drª Rose Marie Reis Garcia, com o objetivo de resgatar as cantigas de ninar. Em 2010 recebeu, do Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida (COEP), o Prêmio Betinho Atitude Cidadã, um reconhecimento às ações em música desenvolvidas junto às escolas de Porto Alegre, potencializando o projeto do COEP de luta contra a fome e pela promoção da cidadania. Recebeu a Medalha Dante de Laytano, em 2011, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados para a preservação, promoção, pesquisa e defesa do folclore e das manifestações culturais tradicionais populares do Rio Grande do Sul. Em 2013 recebeu o Troféu Mulher Gaúcha, da Secretaria de Políticas para as Mulheres/SPM-RS, pelo conjunto da obra na área da pesquisa em folclore e educação musical. É integrante da Academia Montenegrina de Letras, ocupando a Cadeira nº5. Faz parte da Associação Montenegrina de Escritores. Dentre sua produção científica destacam-se publicações individuais e com parcerias. É autora dos livros A Inserção da Música em Projetos Político Pedagógicos da Educação Básica, A Música na Região de Montenegro, Cantigas de Ninar, Terço Cantado: a religiosidade popular na Região de Montenegro, Resgatando os Contos e as Lendas da Nossa Terra, além de artigos sobre Música, Educação Musical e Cultura Popular em revistas e periódicos especializados. Em parcerias, escreveu o livro Música para professores: experiências de formação continuada, juntamente com Jusamara Souza e Liane Hentschke; O Ensino das Artes, com Maria Aparecida Aliano Marques; Para Compreender e Aplicar Folclore na Escola, com Rose Marie Reis Garcia. No campo artístico atuou em Porto Alegre como violinista na Orquestra do Centro Cultural 25 de Julho e como regente do Coral do Colégio Sévigné. Em Montenegro foi regente do Grupo de Canto Gregoriano Vox Noctis e do Coral da Fundarte. Na cidade de Gravataí foi regente dos coros infantil e adulto.

Referências

BETTI, Leilane Cristina Nascimento; SILVA, Deise Ferreira da; ALMEIDA, Flávio Fernandes de. A importância da música para o desenvolvimento cognitivo da criança. Revista Interação. 12. ed., ano VII, v. 1, n. 2. 2013. Disponível em: <http://vemprafam.com.br/wp-content/uploads/2016/11/4_A-importancia-da-musica-para-o-desenvolvimento-Coginitivo-da-Crian--a.pdf.> Acesso em: 09 set. 2017.

FONTERRADA, Marisa de Oliveira. De tramas e fios: um ensaio sobre música e educação. 2ª edição São Paulo: Unesp, 2008.

FONTERRADA, Marisa Trench de Oliveira. Raymond Murray Schafer: O Educador Musical Em Um Mundo Em Mundo Em Mudança. In: Mateiro,Teresa; ILARI Beatriz et al (Org.). Pedagogias em Educação Musical. Curitiba: Intersaberes, 2012.

ILARI, Beatriz Senoi. A música e o cérebro: algumas implicações do neurodesenvolvimento para a educação musical. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 9, set./2003. Disponível em: < http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/395>. Acesso em: 18 out. 2017.

ILARI, Beatriz Senoi. A Música e o desenvolvimento da mente no início da vida: investigação fatos e mitos. Revista Eletrônica de Musicologia. Vol. IX, out./2005. Disponível em: <http://www.rem.ufpr.br/_REM/REMv9-1/ilari.html>. Acesso em 05 out. 2017.

ILARI, Beatriz Senoi. Bebês também entendem de música: a percepção e a cognição musical no primeiro ano de vida. Revista da ABEM, Porto Alegre, v. 7, set./2002. Disponível em: <http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/index>. Acesso em: 12 nov. 2017.

ILARI, Beatriz Senoi. Música, identidade e relações humanas em um país mestiço: implicações para a educação musical na América Latina. Revista da Abem. Universidade Federal do Paraná (UFPR) n. 18, out./2007. Disponível em: <http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/272>. Acesso em 12 de novembro de 2017.

ILARI, Beatriz Senoi; ARAÚJO, Rosane Cardoso. Mentes em música. Curitiba: DeArtes-UFPR, 2009.

KATER, Carlos. Por que música na escola? algumas reflexões. São Paulo: Alluci Associados e Comunicações, 2012. Disponível em: <http://www.amusicanaescola.com.br/pdf/Carlos_Kater.pdf.> Acesso em: 30 out. 2017.

KOCH, Traugott. Internet search services. Dortmund: TU-Technische Universität, March 11, 1996. Disponível em: <https://www.ub.tu-dortmund.de/suche/trefferliste-cse.html?s=koch>. Acesso em: 11 set. 2017.

MATTOS JÚNIOR, Inaldo Mendes de. As Contribuições da Música para o Desenvolvimento Intelectual e Social da Criança. XII Encontro Regional Nordeste da ABEM. Anais. 2014. Disponível em: <http://abemeducacaomusical.com.br/conferencias/index.php/regional_nordeste/nordeste/paper/view/620/144>. Acesso em: 30 de out. 2017.

MATTOS, Sandra Carvalho de. Música e resiliência. Caminhos de transformação. X Simpósio de Cognição e Artes Musicais. Anais. 2014. Disponível em: <http://www.abcogmus.org/documents/SIMCAM10.pdf#page=35>. Acesso em: 30 out. 2017.

MORAES, Roque. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999. Disponível em: <http://cliente.argo.com.br/~mgos/analise_de_conteudo_moraes.html.> Acesso em: 12 de nov. 2017.

OLABUENAGA, José I. Ruiz; ISPIZUA, María Antonia. La descodificacion de la vida cotidiana: métodos de investigacion cualitativa. Bilbao: Universidad de Deusto, 1989. Disponível em: <https://pt.scribd.com/doc/130220055/Ruiz-Olabuenaga-La-Descodificacion-de-La-Vida-Cotidiana.> Acesso em: 12 nov. 2017.

RAMOS, Silvia Nunes. Tazos na aula de música: dialogando com a mídia. In: SOUZA, Jusamara et al (Org.) Música, cotidiano e educação. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Música do Instituto de Artes da UFRGS, 2000,

SCHAFER, R. Murray. O ouvido pensante. São Paulo: UNESP, 2011.

SIVEIRA, Denise Tolfo; CÓRDOVA, Fernanda Peixoto. Disponível em: <http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/09520520042012Pratica_de_Pesquisa_I_Aula_2.pdf.> 2009. Acesso em: 12 de nov. 2017.

SOUZA, Jusamara Vieira. Música, cotidiano e educação. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

STRAPAZZON, Mirtes Antunes Locatelli. A música no desenvolvimento da criança na educação infantil. 2009. Disponível em: <http://belasartesjoinville.com.br/modulos/biblioteca/upload/A%20M__SICA%20NO%20DESENVOLVIMENTO%20INFANTIL.pdf.> Acesso em: 13 set. 2017.

URIARTE, Mônica Zewe. O papel e a importância da educação musical na escola regular brasileira. Anais III Fórum de Pesquisa em Arte. Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Curitiba, 2005. Disponível em: <http://www.embap.pr.gov.br/arquivos/File/anais3/monica_uriarte.pdf.> Acesso em: 12 de nov. de 2017.

Downloads

Publicado

18.12.2018

Como Citar

Rambo, Z. R., Almeida, B. F. da C., & Wolffenbüttel, C. R. (2018). Educação musical na infância: uma investigação sobre sua importância. Revista Da FUNDARTE, 36(36), p.15–30. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/RevistadaFundarte/article/view/495

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 > >>