NA PONTA DOS PÉS: PISANDO EM OVOS OU QUEBRANDO OVOS?

Autores

  • Helena Thofehrn Lessa Universidade Federal de Pelotas
  • Janaina Bruna dos Santos Moreira Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.19179/2319-0868.651

Palavras-chave:

Artes, Dança, Artes Cênicas.

Resumo

Resumo: A partir da reflexão sobre uma pesquisa em artes inspirada no feminismo, o texto propõe relações entre a representação das sapatilhas de ponta no balé clássico e seu uso pelas mulheres, resgatando aspectos históricos do balé romântico que contribuíram para que a figura etérea, delicada e leve da bailarina clássica passasse a atravessar o imaginário coletivo. Os processos criativos em dança contemporânea são discutidos como ações políticas para gerar outros modos de relação com as sapatilhas de ponta para quem dança e quem assiste, problematizando as noções sobre o feminino e a mulher propostas aqui como plurais.

Palavras-chave: Balé; mulheres; feminismo.

Biografia do Autor

Helena Thofehrn Lessa, Universidade Federal de Pelotas

Licenciada em Dança e Fisioterapeuta. Mestra (2014) e Doutora (2018) em Educação Física na Universidade Federal de Pelotas na área de concentração Movimento humano, educação e sociedade - Linha de pesquisa Comportamento Motor. Foi professora substituta auxiliar no curso de Dança - Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas e atualmente integra o Grupo de Pesquisa OMEGA - Observatório de Memória, Educação, Gênero e Arte da Universidade Federal de Pelotas.

Janaina Bruna dos Santos Moreira, Universidade Federal de Pelotas

Graduanda no curso de Dança - Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas e integrante do Grupo de Pesquisa OMEGA - Observatório de Memória, Educação, Gênero e Arte da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

BOGÉA, Inês. Contos do balé. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

BOURCIER, Paul. História da dança no ocidente. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CAMARGO, Henrique. Por uma visualidade do ballet clássico: entrecruzamentos entre os sentidos das imagens do corpo na historiografia e na prática do ballet clássico. 2017. 181 f. Dissertação (Mestrado em Arte e Cultura visual) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8252. Acesso em 18 jan. 2018.

FERREIRA, Rousejanny da Silva. Quando o balé fala de si mesmo: o suspiro de Veronique Doisneau. Anais do IV Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança. Goiânia: ANDA, 2016. p. 763-770. Disponível em: http://www.portalanda.org.br/anaisarquivos/6-2016-1.pdf. Acesso em 28 jan. 2018.

FLORENTINO, Adilson. A pesquisa qualitativa em artes cênicas: romper os fios, desarmar as tramas. In: Narciso Telles. (Org). Pesquisa em artes cênicas. 1 ed. Rio de Janeiro: E-papers, 2012, v. 01, p. 05-138.

GONÇALVES, Michelle Carreirão; VAZ, Alexandre Fernandez. Dor, domínio do corpo, conformações subjetivas: um estudo sobre o balé. Impulso, v.21, n.51, p.85-95, 2011. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/impulso/article/view/675/543. Acesso em 27 dez. 2018. DOI: https://doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v21n51p85-95

LOUPPE, Laurence. Corpos híbridos. Tradução de Gustavo Ciríaco. In: ANTUNES, Arnaldo... [et al] Lições de Dança 2. Rio de Janeiro: UniverCidade, 2000. p. 27-40.

RENGEL, Lenira; VAN LANGENDONCK, Rosana. Pequena viagem pelo mundo da dança. São Paulo: Moderna, 2006.

ROCHA, Thereza. O que é dança contemporânea? : uma aprendizagem e um livro de saberes. Salvador: Conexões Criativas, 2016.

SANTOS, Tatiana Mielczarski. Entre pedaços de algodão e bailarinas de porcelana: a performance artística do balé clássico como performance de gênero. 2009. 95 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/21386. Acesso em 27 dez. 2018.

TIBURI, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.

ZAMBONI, Sílvio. A pesquisa em Arte: um paralelo entre arte e ciência. Campinas: Autores Associados, 2012.

Downloads

Publicado

30.03.2019

Como Citar

Thofehrn Lessa, H., & dos Santos Moreira, J. B. (2019). NA PONTA DOS PÉS: PISANDO EM OVOS OU QUEBRANDO OVOS?. Revista Da FUNDARTE, 37(37), p. 282–296. https://doi.org/10.19179/2319-0868.651

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.