PIBID na Escola: o pêndulo como intervenção no espaço escolar para a pesquisa de movimento

Autores

  • Juliana Cristina Silveira Pedreira Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS
  • Daiani Fiorini Fernandes Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS
  • Kátia Salib Deffaci Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS

Palavras-chave:

Dança, pêndulos, intervenção, espaço escolar.

Resumo

Este relato de experiência tem como objetivo descrever como a intervenção com pêndulos na escola municipal José Pedro Steigleder foi propiciadora da pesquisa em movimento no espaço escolar. Tendo como referência um vídeo do coreógrafo William Forsythe, chamado "Choreographic Objects", nós pibidianas, desenvolvemos essa intervenção no “Dia Internacional da Dança”, 29 de Abril.  Nesse projeto, vimos que a Dança deveria ser contextualizada com a vivência corporal de cada aluno. Dessa maneira, por meio de pêndulos fixados no teto de uma área coberta da escola, as crianças puderam explorar e vivenciar o contato com a Dança de um modo individual e coletivo, (re) descobrindo sua prórpria identidade ao mover- se pelo espaço. Assim, articulando o elemento pêndulo às questões corporais de cada aluno, o objeto teve como principal intenção, propiciar movimentos aos quais as criançasencontrassem modos distintos de executarem a própria Dança.

Downloads

Publicado

09/07/2015

Como Citar

Pedreira, J. C. S., Fernandes, D. F., & Deffaci, K. S. (2015). PIBID na Escola: o pêndulo como intervenção no espaço escolar para a pesquisa de movimento. Encontro De Pesquisa Em Arte Da FUNDARTE/Seminário Dos Grupos De Pesquisa Da UERGS/Montenegro, (8), P. 290–293. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/epa/article/view/295