Perscrutando os inícios da modernidade: uma análise da peça escola de mulheres

Autores

  • Benicio Backes FEEVALE
  • Lúcia Jacinta da Silva Backes Universidade Estadual do Rio Grande do Sul – UERGS

Palavras-chave:

Modernidade, Escola de mulheres, artes e filosofia.

Resumo

Estudo focado nas artes como um campo específico de conhecimento e que pode sugerir novas compreensões de mundo e de vida. Tem-se como objetivo a análise da peça de Molière (Escola de Mulheres) quanto a possíveis aproximações de elementos presentes nessa peça, com elementos da então nascente modernidade. Parte-se de uma análise exploratória, com abordagem qualitativa, tecendo relações entre elementos da peça em análise e pensares característicos da modernidade, perscrutando aproximações entre os mesmos como possibilidade de ampliar as interlocuções entre diferentes campos do conhecimento, mais especificamente entre as artes e as ciências humanas. A análise aponta para a força de um relato de uma época (século XVII) que tende a uma espécie de crítica aos princípios da modernidade que estava em vias de formação Evidencia-se que, quando tudo parece se mostrar tão somente numa direção, o campo das artes, apropriando-se do pensamento em vigor, numa peça de teatro, consegue expressar a força desse pensamento, traduzindo-se como crítica à sociedade em formação e oferecendo-se, ao mesmo tempo, como possibilidade de compor um campo de reflexividade em torno dos diferentes propósitos e usos da cultura da nascente modernidade.

Downloads

Publicado

09/07/2015

Como Citar

Backes, B., & Backes, L. J. da S. (2015). Perscrutando os inícios da modernidade: uma análise da peça escola de mulheres. Encontro De Pesquisa Em Arte Da FUNDARTE/Seminário Dos Grupos De Pesquisa Da UERGS/Montenegro, (8), P. 222–228. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/epa/article/view/284