Rio Caí: uma experiência artística do encontro e da memória

Autores

  • Andreia Salvadori Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS
  • Mariana Silva da Silva Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS

Palavras-chave:

Rio Caí, experiência artística, memória.

Resumo

Este trabalho foi uma investigação que fez parte do programa Iniciação Científica Ações Afirmativas (IniCie-AAf) Uergs - Unidade de Montenegro, RS. Vinculado ao projeto de pesquisa poética intitulada “A Arte Contemporânea e o Rio: Experiências artísticas a partir dos Rios Caí e Guaíba”. Teve início nas observações e nas histórias da cidade de Montenegro, que é traspassada por acontecimentos e dados que se encadeiam na vivência de seus moradores e visitantes. Dela faz parte o Rio Caí, e sua presença inegável na cultura urbana. As histórias do rio foi o começo para o crescimento de muitas cidades, habitantes, culturas que se desenvolvem através da paisagem fluvial. O interesse desta pesquisa artística deu-se pelas histórias que podem ser retomadas de esquecimento, fornecendo material para o desenvolvimento de ações artísticas com a comunidade em locais descritos e narrados pelos moradores. Apresentarei meu trabalho de forma escrita e fotográfica, com pesquisas e saídas a campo com o objetivo de coletar dados que possibilitem aos entrevistados fazer uma reflexão e uma busca na memória dos acontecimentos ao redor do Rio Caí. Pesquisou-se a constante invisibilidade deste rio, muitas vezes apartado da paisagem cotidiana da cidade sua estética e crítica de atuação nesta paisagem. A pesquisa abordou formas de arte que trabalham a cooperação e a ação urbana.

Downloads

Publicado

09/07/2015

Como Citar

Salvadori, A., & Silva, M. S. da. (2015). Rio Caí: uma experiência artística do encontro e da memória. Encontro De Pesquisa Em Arte Da FUNDARTE/Seminário Dos Grupos De Pesquisa Da UERGS/Montenegro, (8), P. 57–67. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/epa/article/view/263