CORPOS EM EXPERIÊNCIA: UMA COREOGRAFIA QUEER

Autores

  • Rodrigo Lemos Soares Universidade Federal do Pelotas - Faculdade de Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação - Grupo Interdisciplinar de Pesquisa: Narrativas, Arte, Linguagem e Subjetividade (GIPNALS) https://orcid.org/0000-0002-1690-8991
  • Gustavo Henrique Pereira

DOI:

https://doi.org/10.19179/rdf.v49i49.1095

Resumo

O texto se propõe a expor as experiências de quatro bailarinos, da cidade do Rio Grande/ RS, que se aventuram ao interpretar diferentes formas de representação do que eles entendem por gay, em seu contexto de solo gaúcho interiorano, seguindo uma influência Queer, acreditando que essa seja uma oportunidade de interagir com diferentes espaços. Por meio de duas formas de entrevista, em grupo e individual, os dados produzidos permitiram perceber que ocorrem transformações pelo uso de metáforas cênicas, utilizadas para expor identidades “ditas” femininas, paradoxalmente, em corpos masculinos de tal forma, que essas representações propiciem um misto de sensações, por exemplo, estranheza e desejo, entendendo essas, enquanto manifestações culturais, produzidas pela experimentação entre os seus corpos e os afetos sentidos pelos(as) seus/ suas expectadores(as).

Biografia do Autor

Rodrigo Lemos Soares, Universidade Federal do Pelotas - Faculdade de Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação - Grupo Interdisciplinar de Pesquisa: Narrativas, Arte, Linguagem e Subjetividade (GIPNALS)

Professor de Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG); Pedagogo pela Faculdade Intervale; Mestre em Educação em Ciências pelo Programa de
Pós-Graduação Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde em ampla parceria entre FURG - UFRGS - UFSM, do Instituto de Educação, na linha de pesquisa: Educação
científica: implicações das práticas científicas na constituição dos sujeitos; Mestre em História pela Universidade Federal do Rio Grande, no programa de Pós-Graduação em
História (PPGH - FURG) do Instituto de Ciências Humanas e da Informação (ICHI), na linha de pesquisa Campos e linguagens da História; Especialista em Ensino de Artes,
pela Faculdade Intervale; Especialista em Educação Física Escolar pela Pós-Graduação em Educação Física escolar do Instituto de Educação - FURG; Discente de doutorado
pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pelotas (PPGE - UFPEL), na linha de pesquisa Cultura Escrita, Linguagem e Aprendizagem e do
curso de graduação em Dança - licenciatura (UFPEL); Discente do curso de Graduação em Dança - licenciatura, da Universidade Federal de Pelotas. Pesquisador do
CORPOGRAFIAS - Laboratório de Estudos da Cultura Corporal, Movimento e Gesto: o centenário da dança em Rio Grande/ RS (1920-2020) (IE/ FURG); do Grupo
Interdisciplinar de Pesquisa: Narrativas, Arte, Linguagem e Subjetividade (GIPNALS), do Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte (OMEGA UFPEL - CNPq/ CAPES) e,
também do Observatório de Políticas Públicas da Cultura Corporal (OCUCO - FURG). Tem experiência na área de Educação Física escolar e não escolar; Danças clássicas,
modernas étnico e folclóricas; Ginástica Artística e Rítmica, Recreação e Lazer, na Educação Popular em cursos Pré-ENEM, Professor conteudista, revisor de textos e
materiais didático pedagógicos para instituições de ensino superior (graduação e pós-graduação) e em Tutoria presencial e a distância. Professor substituto lotado no
Instituto de Educação da Universidade Federal do Rio Grande com atuação nos cursos do Instituto de Educação (IE), Instituto de Letras e Artes (ILA), Instituto de Ciências
Humanas e da Informação (ICHI), bem como, nas práticas desportivas ofertadas a todos os cursos desta instituição.

Gustavo Henrique Pereira

Prof. Ms. Gustavo Henrique Pereira

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Professor efetivo de História, na rede estadual de educação de Mato Grosso.

Referências

BAUMAN, Zygmund. Modernidade e ambivalência/ Zygmund Bauman; [Trad.] Marcus Penchel. – Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

BOLSANELLO, Débora. Educação somática: investindo na tecnologia interna. pp. 01 – 05. 2008. Disponível em: Acesso em: 20 de mai. de 2021.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

DUARTE JUNIOR, João Francisco. O Sentido dos Sentidos: A Educação (do) Sensível. Curitiba: Criar Edições, 2004.

EJARA, Frank. Soul Streets dance Blog. Coluna: WAACKING PUNPING. 2009. Disponível em: <http://soulstreetsdance.blogspot.com> Acesso em: 20 de dez. de 2021.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. In: FOUCAULT, Michel. Ditos e Escritos X: Filosofia, Diagnóstico do Presente e verdade. [Trad.] Abner Chiquieri; [Org.] Manoel Barros da Motta. Rio de Janeiro: editora Forense universitária, 2014a.

FOUCAULT, Michel. As Relações de Poder Passam para o Interior dos Corpos. In: FOUCAULT, Michel. Ditos & Escritos IX: Genealogia da ética, subjetividade e sexualidade. [Org.] Manoel Barros da Motta; [Trad.] Abner Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014b, pp. 35-43.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso: aula inaugural no Cóllege de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970/ Michel Foucault; [Trad.] SAMPAIO, Laura Fraga de Almeida. 23 ed. São Paulo: Loyola, 2013.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade III: o cuidado de si. Vol. 3. Rio de Janeiro: Graal, 2007.

FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos IV. Estratégia, poder-saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, Hubert L.; RABINOW, Paul. Michel Foucault, uma trajetória filosófica: para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995, pp. 231-249.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. [Org.- Trad.] Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1989.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade I: A vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

GAMSON, Joshua. Deben autodestruirse los movimentos identitários? Um extraño dilema. In.: JIMÉNEZ, Rafael Mérida. Sexualidades transgressoras. Uma ontolgía de estúdios queer. Barcelona: Icária editorial, 2002, pp. 141 – 172.

GIANNATTASIO, Gabriel. O corpo em Sade e Nietzsche: ou, quem sou eu agora? [Ensaios] / Gabriel Giannattasio. – Londrina: EDUEL, 2012.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5 ed. São Paulo: Atlas. 1999.

GINOT, Isabelle. From Shusterman’s Somaesthetics to a Radical Epistemology of Somatics. Dance Research Journal, vol. 42, nº. 1, pp. 12-29, Summer, 2010. DOI: https://doi.org/10.1017/S0149767700000802

LARROSA, Jorge Bondía. Notas sobre experiência e o saber de experiência. In: Revista Brasileira de Educação. nº. 19. São Paulo, pp. 20 – 28, jan/fev/mar/abr, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782002000100003

LARROSA, Jorge Bondía. Nietzsche & a Educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

LARROSA, Jorge Bondía. Tecnologias do eu e educação. In: SILVA, Tomaz Tadeu da [Org.]. O sujeito da educação: estudos foucaultianos. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 1994. pp. 35-86.

LOPES, Denílson. O homem que amava rapazes e outros ensaios. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2002.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho. Ensaios sobre sexualidade e teoria Queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

NELSON, Cary; TREICHLER, Paula; GROSSBERG, Lawrence. Estudos Culturais: uma introdução, In: SILVA, Tomaz Tadeu. Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Petrópolis: vozes, 2005.

SILVEIRA, Saulo Silva da. Técnica e(m) Criação Somática: uma proposta corporal para artistas cênicos com (d)eficiência física através dos princípios e fundamentos corporais Bartenieff. 234 f. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) – Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

STRAZZACAPPA, Márcia. O Corpo e suas Representações: as técnicas de educação somática na preparação do artista cênico. Cadernos CERU, série 2, nº. 12, pp. 79-90, 2001.

STRAZZACAPPA, Márcia; MORANDI, Carla. Entre a Arte e a Docência: a formação do artista da dança. Campinas: Papirus, 2006.

WORTMANN, Maria Lúcia Castagna. Ensaios em Estudos Culturais, Educação e Ciência. A produção cultural do corpo, da natureza, da ciência e da tecnologia - instâncias e práticas contemporâneas. 1. ed. Porto Alegre: EDUFRGS. 352p. 2007.

Downloads

Publicado

03.06.2022

Como Citar

Lemos Soares, R., & Pereira, G. H. . (2022). CORPOS EM EXPERIÊNCIA: UMA COREOGRAFIA QUEER. Revista Da FUNDARTE, 49(49). https://doi.org/10.19179/rdf.v49i49.1095