Estágio Supervisionado em Dança II : corpo, forma e registro

Autores

  • Marina da Rocha Sobrosa UERGS
  • Aline da Silva Pinto UERGS

Palavras-chave:

Palavras –chaves, Espaço do corpo, Harmonia espacial, Ensino da Dança.

Resumo

Resumo: O presente texto tem por objetivo relatar as experiências de estágio, desenvolvidas numa escola de ensino médio, em São Leopoldo/RS, no primeiro semestre de 2018, com estudantes do 3º ano do ensino médio, entre as faixas etárias de 16 e 19 anos. O objetivo geral foi conhecer os princípios básicos do movimento. Além de explorar as possibilidades de movimento por meio da inter-relação espaço, expressividade, corpo e forma. Na busca por um repertório pessoal. A escolha do tema se deu com base nas informações obtidas no Plano Político Pedagógico e no material didático utilizado pela escola. O conteúdo destinado ao terceiro ano tratava sobre “As formas e os conteúdos da arte”, com questões sobre espaço, tempo e luz na perspectiva das artes visuais. Até este período, boa parte dos estudantes, não tiveram contato com dança na escola. Para isso, desenvolveu-se um plano de unidade capaz de abordar os conteúdos necessários para se iniciar um diálogo sobre dança, como também, cumprir as demandas previstas pela instituição de ensino. Acreditasse que por meio do estudo do corpo, foi possível estabelecer um diálogo sobre arte e ensino, e também, transformar esses corpos em formação, em corpos políticos, que serão capazes de, segundo CLARK, DAY E GREER (1987, p.180), “[...] discutir e avaliar arte como adultos informados [...]”, mas também, “[...] capazes de entender trabalhos de arte não familiares ou incomuns, incluindo a arte contemporânea ou a arte de outras culturas” (apud MARQUES, 2011, p.40). Podendo ressignificar o trabalho desenvolvido em sala de aula.

 

Referências

FERNANDES, Ciane. O corpo em movimento: o sistema Laban / Bartenieff na formação e pesquisa em artes cênicas. 2ª edição – São Paulo: Annablume, 2006.

FERRARI, S.S.U., et al. Arte por toda parte: volume único. - 2.ed. - São Paulo: FTD, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LUMARE, Alessandro; LOBEFARO, Simona. Segni Mossi: Laboratorio di danza-disegno. Disponível em : <http://www.segnimossi.net/en/>. Acesso em: 31 de agosto de 2016.

MARQUES, Isabel A. Ensino de dança hoje: textos e contextos. – 6 ed. – São Paulo: Cortez, 2011.

MARQUES, Isabel A. Linguagem da dança: arte e ensino. Isabel A. Marques. – 1 ed. – São Paulo: Digitexto, 2010.

RENGEL, L, MOMMENSOHN, M. O corpo e o conhecimento: dança educativa. Série Idéias, p 99–109.1992.

SILVA, Nereide Siqueira Campos da. O TEMPO EM ARISTÓTELES. Revista Pandora Brasil. [acesso em 03 de dezembro de 2017]. Disponível em: <http://revistapandorabrasil.com/revista_pandora/aristoteles/nereide.htm>.

WACHOWICZ, Fatima. O TREINAMENTO VIEWPOINTS Uma Prática Que Amplia a Atenção. Revista Eletrônica MAPA D2 - Mapa e Programa de Artes em Dança (e Performance) Digital, Salvador, jun. 2016; 3(1): 103-112

Downloads

Publicado

21/11/2018

Como Citar

Sobrosa, M. da R., & Pinto, A. da S. (2018). Estágio Supervisionado em Dança II : corpo, forma e registro. Seminário Nacional De Arte E Educação, 26(26), p.513–516. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/Anaissem/article/view/612

Edição

Seção

Relato de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)