HOMEMCOMOIMAGEM: UMA LEITURA VISUAL IMAGÉTICO/REAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DA DISCIPLINA TIN/2016 DOS ALUNOS DO 3º ANO DO CURSO DE ARTES CÊNICAS – UEMS

Autores

  • Marcos Antônio Bessa-Oliveira UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul/Professor

Palavras-chave:

Arte, homemcomoimagem, Visualidade.

Resumo

Para onde vão as imagens que nos vêm? De onde vêm as imagens que nós temos? Quem constrói as imagens? A montagem de uma cena pelo ator ou o texto dramático já consiste dessas imagens que nós temos ou que nos vêm? Ou será que é o sujeito “leitor” das cenas que constrói as imagens? Todas estas e mais uma centena de questões sobre visualidade – da cena para imagem ou do texto para a imagem ou ainda da construção de imagem e sujeitos-imagens – me inquietaram durante a assistência nos dias 21 e 29 de junho dos três exercícios cênicos — “A Casa de Bernarda Alba”, “Tia Eva” e “A Ver Estrelas” — apresentados pelos acadêmicos do 3º ano do Curso de Artes Cênicas e Dança (Projeto Antigo, o novo Projeto do Curso denomina-o de Curso de Artes Cênicas) da UEMS-UUCG como trabalho de conclusão da Disciplina TIN 1º semestre de 2016. Procurei, desde então, conceitos que melhor definissem a visualidade provocada/causada/sentida/emitida pela assistência daqueles espetáculos. Como não consegui encontrar nenhum conceito que parecesse dar conta ou que completasse a ideia formulada por mim no ato da visualidade das imagens ou ainda um conceito que respondesse às questões aqui listadas, resolvi escrever este trabalho a título de “explicar” aquelas “impressões” visuais que estão inscritas no imaginário e no real ao mesmo tempo; portanto, proponho fazer uma “leitura visual imagético/real” das imagens que saltam daqueles trabalhos cênicos: imagens vistas a partir da ideia conceitual do homemcomoimagem.

Biografia do Autor

Marcos Antônio Bessa-Oliveira, UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul/Professor

Graduado em Artes Visuais e Mestre em Estudos de Linguagens pela UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Doutor em Artes Visuais pelo IAR - UNICAMP. É professor do curso de Graduação em Artes Cênicas (TEATRO e DANÇA) da e do PROFEDUCA – Programa de Mestrado Profissional em Educação – UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – na Cadeira de Artes Visuais ministrando as disciplinas de História da Arte, Artes Visuais, Itinerários Científicos III, Arte e Cultura Regional, Arte Educação, Itinerários Científicos IV para os 1º, 3º e 4º anos do curso. É líder do Grupo de Pesquisa NAV(r)E – Núcleo de Artes Visuais em (re)Verificações Epistemológicas – UEMS/UEMS. É membro do NECC – Núcleo de Estudos Culturais Comparados – UFMS e do Núcleo de Estudos Visuais – UNICAMP.

Referências

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS. Filme. Direção: Tim Burton; Música composta por: Danny Elfman; Canção original: Alice; Roteiro: Linda Woolverton. Data de lançamento: 5 de março de 2010, Estados Unidos.

BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio. “A (COM)POSIÇÃO DA IMAGEM NA ARTE CONTEMPORÂNEA EM MATO GROSSO DO SUL”. In: Anais do XXIII Encontro Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas [recurso eletrônico]: ecossistemas artísticos / Afonso Medeiros, Lucia Gouvêa Pimentel, Idanise Hamoy, Yacy-Ara Froner (orgs.) – Belo Horizonte: ANPAP; Programa de Pós-graduação em Artes - UFMG, 2014. 1 Pen card. P. 2886-2901.

BLUMENBERG, Hans. Teoria da não conceitualidade. Luiz Costa Lima, tradução e introdução. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013. (Babel).

CUNHA, Eneida Leal. “Áfricas, modos de usar: a potência de um “ainda menor””. In: SOUZA, Eneida Maria de; ASSUNÇÃO, Antônio Luiz; BOËCHAT, Melissa Gonçalves. (Orgs.). Corpo, arte e tecnologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2015, p. 17-28. (Humanitas)

R7. Estreia de Alice no Brasil é adiada para o dia 23 – Longa-metragem de Tim Burton tem Johnny Depp e Anne Hathaway no elenco. Publicado em 13/04/2010 às 16h06. Disponível em: http://entretenimento.r7.com/cinema/noticias/estreia-de-alice-no-brasil-e-adiada-para-o-dia-23-20100413.html – acessado em: 05 maio de 2016.

RUSSO, Francisco. “Recriando Alice”. In: AdoroCinema: Alice no País das Maravilhas – Críticas AdoroCinema. S/d; s/p. Disponível em: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-132663/criticas-adorocinema/ - acessado em: 05 de julho de 2016.

SOUZA, Eneida Maria de. “Retratos pintados: por uma estética da domesticação”. In: SOUZA, Eneida Maria de; ASSUNÇÃO, Antônio Luiz; BOËCHAT, Melissa Gonçalves. (Orgs.). Corpo, arte e tecnologia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2015, p. 55-76. (Humanitas)

Downloads

Publicado

14.07.2017

Como Citar

Bessa-Oliveira, M. A. (2017). HOMEMCOMOIMAGEM: UMA LEITURA VISUAL IMAGÉTICO/REAL DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DA DISCIPLINA TIN/2016 DOS ALUNOS DO 3º ANO DO CURSO DE ARTES CÊNICAS – UEMS. Revista Da FUNDARTE, (33), 70–92. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/RevistadaFundarte/article/view/445

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)