A RESISTÊNCIA PELA POESIA: TERRITÓRIO, MEMÓRIA E SINDICALISMO EM O HOMEM QUE VIROU SUCO DE JOÃO BATISTA DE ANDRADE

Autores

  • David Morales Martinez Universidade Federal do ABC - Professor Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais e do Programa em Relações Internacionais https://orcid.org/0000-0002-8240-8581
  • Thais Conconi Prefeitura Municipal de Santo André - Coordenadora Pedagógica https://orcid.org/0000-0003-3806-6294

DOI:

https://doi.org/10.19179/rdf.v48i48.1051

Palavras-chave:

João Batista de Andrade; Território; Resistência

Resumo

Neste artigo são discutidos os conceitos de território, memória e sindicalismo a partir da análise do filme O Homem que Virou Suco (1981) de João Batista de Andrade. Da arte do cordel para o cinema, é reconstruido o cenário do final dos anos 70 e início dos anos 80. A narrativa traz a latente espoliação urbana e um retrato da situação vivenciada pelos migrantes nordestinos nas metropolis. Aprofundamos a temática de resistência pelo viés artístico da poesia, como forma de luta pela sobrevivência. Foram utilizados instrumentos de análise fílmica propostos por Aumont e Marie (2004), como transcrições de diálogos, banda sonora e fotogramas, para ilustrar os debates permeados de simbolismos de uma sociedade e suas práticas.

Biografia do Autor

David Morales Martinez, Universidade Federal do ABC - Professor Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais e do Programa em Relações Internacionais

Professor das pós-graduações em Ciências Humanas e Sociais e Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC – UFABC. Professor dos bacharelados em Ciências e Humanidades e Relações Internacionais. Pós-doutorando King’s College London. Doutor em Integração da América Latina – PROLAM-USP. Mestre em Relações Internacionais UnB. Cientista político pela Universidade Nacional da Colômbia.  Cidade: São Paulo

Thais Conconi, Prefeitura Municipal de Santo André - Coordenadora Pedagógica

Doutora em Ciências Humanas e Sociais (UFABC) e mestre em Ensino, História e Filosofia das Ciências e Matemática (UFABC), Bacharel em Ciências e Tecnologia e Licenciada em Matemática (UFABC).Coordenadora Pedagógica na Prefeitura Municipal de Santo André. Cidade: Mauá, SP.

Referências

Abdallah, A. & Cannito, N. O Homem que Virou Suco / de João Batista de Andrade. São Paulo, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2005.

Aumont, J. & Marie, M. A Análise do Filme. Lisboa, Texto & Grafia, 2004.

Kowarick, L. A Espoliação Urbana. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1993.

Matteo, M. Além da Metrópole Terciária. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas). Universidade Estadual de Campinas/Instituto de Economia. Campinas, SP. 2007.

Menezes, M. O Cotidiano Camponês e a sua Importância enquanto Resistência à Dominação: a contribuição de James Scott. Revista Raízes, v.1, n.21, jan./jun., 2002. Disponível em: http://raizes.revistas.ufcg.edu.br/index.php/raizes/article/view/177 . Acesso em: 20 out. 2021 DOI: https://doi.org/10.37370/raizes.2002.v21.177

Oliveira, F. Crítica a Razão Dualista. São Paulo, Boitempo, 2003.

Oliveira, R. Os (Des)caminhos da identidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.15, n.42, fevereiro, 2000. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcsoc/i/2000.v15n42/ . Acesso em: 20 out. 2021 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092000000100001

Pollak, M. Memória, Esquecimento, Silêncio. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v.2, n.3, 1989. Disponível em: https://redib.org/Record/oai_articulo1259150-mem%C3%B3ria-esquecimento-sil%C3%AAncio Acesso em 20.out. 2021

Sader, E. Quando Novos Personagens Entram em Cena: Experiências, Falas e Luta dos Trabalhadores da Grande São Paulo, 1970-80. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 4ª edição, 2001.

Santos, B. Notas sobre a História Jurídico-Social de Pasárgada. In: Souto, C; Falcão, J. (Org.) Sociologia e Direito. São Paulo, Pioneira Editora, 1980.

Filmografia

Greve! (1989) de João Batista de Andrade.

O Homem que Virou Suco (1981) de João Batista de Andrade.

Um Sonho Intenso (2014) de José Mariani.

Downloads

Publicado

18.03.2022

Como Citar

Morales Martinez, D., & Conconi, T. . (2022). A RESISTÊNCIA PELA POESIA: TERRITÓRIO, MEMÓRIA E SINDICALISMO EM O HOMEM QUE VIROU SUCO DE JOÃO BATISTA DE ANDRADE. Revista Da FUNDARTE, 48(48). https://doi.org/10.19179/rdf.v48i48.1051