Arte, teatro e psicopedagogia: um diálogo possível para se fazer pensar as aprendizagens que significam e dão movimento ao corpo.

Autores

  • Elisa Riffel Pacheco Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Palavras-chave:

Arte, corpo, Psicopedagogia.

Resumo

Esta pesquisa se integra à monografia de conclusão do curso de Especialização em Pedagogia da Arte no ano de 2011 na UFRGS. Traz a discussão da interdisciplinaridade da arte com a educação, contextualizando o fazer teatral no desenvolvimento da criança. É importante destacar que o brincar, o jogar, o interpretar são funções indispensáveis à formação do sujeito. Assim como, toda aprendizagem circula, e se faz presente através de um corpo que se constitui historicamente, culturalmente e socialmente. Porém, em muitas circunstâncias, ambientes sociais, esse corpo é deixado de lado. Talvez, não lhe é oportunizado desenvolver a autoria, ora um significado. Que espaço se é dado para se experienciar as aprendizagens que demandam do corpo? Como a escola articula ou dialoga com essas práticas que viabilizam o potencial criativo? Será que há um olhar para o sensível, para o intuitivo? Para problematizar essas questões, faço uma interlocução com os fundamentos da psicopedagogia, ressaltando a relevância da arte, do corpo, do jogo, do teatro, do brincar para se apropriar e significar as aprendizagens.

Downloads

Publicado

04/10/2012

Como Citar

Pacheco, E. R. (2012). Arte, teatro e psicopedagogia: um diálogo possível para se fazer pensar as aprendizagens que significam e dão movimento ao corpo. Seminário Nacional De Arte E Educação, (23), P. 184–188. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/Anaissem/article/view/72

Edição

Seção

Comunicações e Relatos - Tema Com Variações: Interdisciplinaridade