“A fé que me alumia é a mesma que me faz dançar!”: olhares sobre danças em dois terreiros de Rio Grande/RS

Autores

  • Rodrigo Lemos Soares
  • Andressa Soares De Ávila
  • Danielle Soares Jesus
  • Flaviana Custódio Silvino
  • Juliana Carvalho Cabral
  • Lucas Pedroso Xavier
  • Tamara Lemos Da Rosa

Palavras-chave:

Religiosidades, danças, educação física.

Resumo

O artigo faz alusão às manifestações ritualísticas em Centros Espíritas de Umbanda (CEU) focando nas representações sobre as danças nos cerimoniais dessas vertentes religiosas, aproximando-as das práticas pedagógicas escolarizadas. O estudo se desenvolveu através de pesquisa bibliográfica, da oralidade (com entrevistas semiestruturadas) e diário de campo. Estudar a prática de dança relacionada ao fenômeno da diáspora africana no correr dos séculos, analisando o fenômeno artístico a partir da ideia de manifestação cultural, sem operar com seleções ou recortes na história apresentada pelas culturas religiosas a partir da tradição oral foi movimento significativo para representarmos parte da mitologia desses povos. As danças, como aporte metodológico, mostram-se como um artefato potente, assentando-se nos diferentes espaços, ressignificadas, quando trabalhadas em contextos de interdisciplinaridade.

Downloads

Publicado

06/10/2016

Como Citar

Soares, R. L., Ávila, A. S. D., Jesus, D. S., Silvino, F. C., Cabral, J. C., Xavier, L. P., & Rosa, T. L. D. (2016). “A fé que me alumia é a mesma que me faz dançar!”: olhares sobre danças em dois terreiros de Rio Grande/RS. Seminário Nacional De Arte E Educação, (25), P. 198 – 204. Recuperado de https://seer.fundarte.rs.gov.br/index.php/Anaissem/article/view/382

Edição

Seção

Mesa Temática 8 - As várias disciplinas e seu diálogo com a Arte (Pesquisa Concluída)

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)